Capa da Página Patrocinadores do Cruzeiro tentam renegociar acordos em função da crise do coronavírus - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Patrocinadores do Cruzeiro tentam renegociar acordos em função da crise do coronavírus

03/04/2020 às 09:00h

Facebook

O Cruzeiro recebeu, nos últimos dias, dois ofícios de patrocinadores solicitando renegociações dos acordo comercial. O Superesportes apurou que a Multimarcas e a Bem Protege oficializaram o desejo de suspender repasses financeiros das parcerias pelo menos enquanto durar a crise provocada pela pandemia de coronavírus.

Embora o Cruzeiro ainda tente negociar uma saída, a Multimarcas entende que não há motivo para seguir patrocinando o clube enquanto o calendário de jogos estiver paralisado uma vez que não existe exposição da marca. À reportagem, o sócio da companhia, Fabiano Lopes, explicou a decisão.

“Basicamente, faturamento vai cair em função da crise. No ponto jurídico, eu entendo não está acontecendo a contraprestação do acordo. Estou pagando para exposição da minha marca, mas os campeonatos estão suspensos. Se o coronavírus durar até até o fim do meu contrato, eu não vou ter mais essa exposição”, explicou.

Fabiano, contudo, garantiu que não quer o cancelamento da parceria. “Não estou pedindo a rescisão do contrato ou qualquer tipo de desconto. O que nós queremos é apenas uma suspensão enquanto durar a paralisação dos campeonatos. Assim que voltar, volta a marca e aí compensamos. Podemos prorrogar o contrato pelo número de meses que ficou inativo”, garante.

A Bem Protege foi outra que já comunicou oficialmente ao Cruzeiro que deseja renegociar o contrato de patrocínio. A marca tem forte relação com o clube celeste, prova disso são seus três ‘garotos-propaganda’: o goleiro Fábio, o zagueiro Leo e o ex-meia Alex, ídolo da Raposa.

Em contato com a reportagem, por meio da assessoria de comunicação, a empresa de proteção veicular garantiu que "não houve suspensão de contrato". O Superesportes, contudo, sustenta a informação de que existiu um pedido oficial para renegociação do acordo em função da crise de coronavírus.

Nessa quarta-feira, cerca de uma hora depois de a reportagem solicitar um posicionamento oficial sobre as renegociações, o Cruzeiro divulgou texto em seu site oficial agradecendo aos "parceiros e patrocinadores" pelo "suporte e apoio". O clube optou por não responder ao questionamento específico sobre as renegociações.

Além da Multimarcas e da Bem Protege, patrocinam o Cruzeiro o banco Digimais, o Supemercados BH, a Vilma Alimentos, além do Frigorífico Saudali.

A paralisação do calendário do futebol brasileiro motivou o Cruzeiro e outros clubes das Séries A e B a conceder férias coletivas aos seus jogadores e funcionários até 20 de abril. Se até lá a situação no país não for normalizada, o clube também já informou que reduzirá em 25% os salários de seus colaboradores, inclusive do elenco de atletas.

COVID-19

Nessa quarta-feira, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) confirmou a terceira morte causada pelo novo coronavírus no estado. Segundo informe epidemiológico da SES, outras 45 mortes são investigadas. Ainda de acordo com o relatório, o número de infectados no estado subiu para 314. Os casos suspeitos somam 34.018.

Fonte: Super Esportes

Foto: Agência i7/Mineirão/Divulgação

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: