Capa da Página Se ele não quiser ficar, azar o dele, diz o presidente do Atlético sobre Cazares - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 11º MIN 27º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

20/05/2020 às 08:04h

'Se ele não quiser ficar, azar o dele', diz o presidente do Atlético sobre Cazares

Facebook

Tudo indica que o ciclo de Juan Cazares no Atlético está chegando ao fim. Primeiro, o empresário do jogador, Jorge Marino, disse que o atleta não renovará com o Galo. Agora, o presidente Sérgio Sette Câmara criticou o atleta por mau comportamento e foi direto: "Se ele não quiser ficar, azar o dele", disparou o dirigente, em entrevista ao jornalista Afonso Alberto no Youtube.

Sette Câmara citou episódios nos quais Cazares se envolveu em polêmicas. Em um deles, o jogador chegou a ser investigado por agressão e estupro no ano passado. Contudo, não houve provas para culpar o atleticano, e o caso foi encerrado.

“O Atlético investiu um dinheiro quando trouxe ele do Banfield. O Jorge Marino levou um percentual na negociação, o Cazares deve ter levado luvas na época, salário elevado, teve problemas aqui durante um período… Enfim, não preciso nem dizer. Ele vai para o jornal utilizando a camisa do clube com nossos patrocinadores por conta de mau comportamento, e isso denigre a imagem do clube. Isso tudo pesou na carreira do Cazares. E ele não se valorizou como poderia. É uma pena, nós conhecemos esta história e sabemos como vai terminar”, disse Sette Câmara.

"Fez grandes partidas? Fez, mas também fez péssimas. Teve um comportamento não condizente com um atleta de futebol com uma salário que tem. Eu lembro que tentando negociar o Cazares com um xeique dos Emirados Árabes, e ele me deu a ficha completa do Cazares. Hoje em dia, o cara entra no Google e fica sabendo de tudo. Se o jogador é um profissional exemplar ou se o extracampo é complicado. No caso do Cazares, o extracampo dele é, no mínimo, questionável, que não ajuda”, acrescentou o dirigente.  

O presidente do Galo disse que vai tentar negociá-lo até o fim do contrato, no dia 31 de dezembro. “Eu tenho o direito de ficar com ele aqui até o último dia do contrato. E, neste tempo, se aparecer alguma proposta, iremos tentar negociar e repor aquilo que investimos nele".

Sette Câmara disse que o Galo deve ir ao mercado tentar um jogador para a posição. “Se ele não quiser ficar no Atlético, o azar é o dele. Ele cumpre o contrato e depois vai para o lugar que ele quiser. O Atlético tem 112 anos de história e não existe ninguém insubstituível no clube, muito menos o Cazares. Não é ele quem vai fazer que fiquemos de joelho. Se for o caso, a gente vai buscar outro jogador de igual ou melhor qualidade que a dele. E vida que segue. Acho que ele precisa ainda provar muita coisa e poderia ser aqui no Atlético se ele quisesse. Caso contrário, vamos encontrar um bom termo para ele”, concluiu Sette Câmara.

Fonte: Super Esportes

Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: