Capa da Página Sem restaurante e cozinha na Cidade do Galo, jogadores do Atlético vivem nova rotina na volta aos treinos - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 23º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

ATLÉTICO MG

Sem restaurante e cozinha na Cidade do Galo, jogadores do Atlético vivem nova rotina na volta aos treinos

25/05/2020 às 09:24h

Facebook

De volta aos treinos há uma semana, os jogadores do Atlético estão vivendo uma nova realidade no dia a dia do clube devido à pandemia do novo coronavírus. Agora, além de se adequarem às medidas de proteção individual, tanto em casa quanto na Cidade de Galo, os atletas têm que se adaptar a uma nova rotina sem o restaurante e a cozinha do clube.

Com um número menor de funcionários, evidenciado pelas demissões da última semana, a estrutura na Cidade do Galo está bastante reduzida. Segundo o nutricionista do Atlético, Evandro Vasconcelos, os atletas passaram a fazer algumas refeições em casa para evitar o contato com outros jogadores e por conta do fechamento temporário do restaurante e da cozinha no CT.

“Nós orientamos que os atletas realizassem todas as refeição em casa, antes de vir para o treino. A nossa estrutura no clube está bem reduzida, então os restaurantes não funcionam, a cozinha não funciona e tem um quadro muito reduzido para oferecer maior segurança a todos que trabalham no clube hoje. Os atletas fazem a refeição em casa, no café da manhã, seguindo uma orientação nossa. Chegam no clube, há pequenas frutas embaladas individualmente, porções individuais, suplementação individual de cada atleta antes do treino, para fornecer um reforço energético antes de cada atividade”, explicou o nutricionista.

Além disso, como medida de prevenção, os atletas pararam de ser avaliados individualmente para evitar contato físico entre jogadores e departamento médico, tornando o atendimento informal e a distância.

“Neste primeiro momento, não estamos realizando nenhum tipo de avaliação corporal, para evitar o contato físico muito próximo. Só pegamos o peso antes e depois do treino, para acompanhar a hidratação. Todos os outros cuidados são feitos mediante orientação. Esse contato nosso deixa de ser pessoal e passa a ser informal, à distância mesmo, por precaução perante a situação que vivemos no momento”, completou Evandro.

Por conta das atividades realizadas em pequenos grupos, o desgaste dos jogadores acaba sendo maior. De acordo com Evandro Vasconcelos, o clube segue fornecendo a suplementação aos atletas, sempre seguindo o protocolo de higienização.

“Os grupos são de cinco atletas, e exige demanda energética maior. Então esse café da manhã deles em casa tem que ser reforçado, com todos os grupos alimentares, uma quantidade adequada de carboidrato, uma proteína magra para ter a digestão adequada. Ao chegarem no clube, reforçamos isso com os alimentos e os suplementos que temos disponíveis aqui. Tudo que servimos para os atletas, temos um cuidado muito grande. Preocupamos em servir porções que possam ser utilizadas individualmente e embaladas. Cada alimento que é oferecido para eles, desde as barras de proteínas, carboidrato em gel, todos esses sachês são higienizados individualmente. E evitamos o máximo possível de colocar uma grande quantidade, para evitar que toquem em mais de um alimento, peguem somente aqueles que vão consumir individualmente”, concluiu.

Fonte: Super Esportes

Foto: Pedro Souza / Agência Galo / Atlético

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: