Capa da Página Tchê Tchê admite falhas, não se vê absoluto no time e garante: ‘Se precisar, dou balão para fora’ - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

ATLÉTICO MG

Tchê Tchê admite falhas, não se vê absoluto no time e garante: ‘Se precisar, dou balão para fora’

04/05/2021 às 08:00h

Facebook

Contratado há pouco menos de um mês, o meio-campista Tchê Tchê rapidamente assumiu a titularidade no Atlético.

Jogador de confiança do técnico Cuca, admirador de seu futebol desde os tempos de Palmeiras e São Paulo, o camisa 37 foi titular em cinco dos seis jogos que o time disputou desde que foi apresentado, sendo substituído em apenas um deles. Entretanto, nas duas últimas partidas, Tchê Tchê cometeu duas falhas que propiciaram chances claras de gols aos adversários.

No triunfo do Galo por 2 a 1 sobre o América de Cali, da Colômbia, na última terça-feira (27), pela Libertadores, o volante foi desarmado quando saía jogando na intermediária, e viu Sánchez marcar.

Nos minutos finais, o Galo foi ameaçado pelo América e viu em risco a primeira vitória na principal competição do continente. Apesar da pressão, o Atlético conseguiu segurar a vantagem no marcador.

Já no triunfo por 3 a 0 sobre o Tombense, no último sábado, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Mineiro, Tchê Tchê errou o tempo de bola após lançamento, viu Caíque invadir a área sozinho e ser derrubado por Everson, que acabou expulso no lance. O prejuízo só não foi maior porque Matheus Mendes mostrou estrela e defendeu a cobrança de Keké.

Em entrevista coletiva na Cidade do Galo, nesta segunda (3), o meio-campista admitiu as falhas e afirmou que vai optar pela jogada mais simples caso seja necessário.

"Foi tudo muito rápido. Não tive muito tempo para me adaptar, mas nem quero que tenham paciência comigo. Venho tentando melhorar a cada dia. Não tenho problema nenhum de falar destes dois pequenos erros. Fiz boas partidas e quero trabalhar para que não aconteçam mais. Me cobro muito e vou procurar estar mais focado e atento. Se precisar dar um balão para fora, farei isso”, disse o jogador.

Após o confronto com o time de Tombos, o comandante alvinegro reconheceu os equívocos do jogador nas partidas, mas fez questão defende-lo, citando a importância do camisa 37 para o time.

Confiança

Ainda sobre os erros, que causaram cobrança de parte da torcida atleticana, Tchê Tchê mostrou tranquilidade, destacando o papel que vem exercendo em campo.

"Tive uma conversa breve ontem com uma pessoa da comissão. Sou um cara que tenho muita personalidade. Estou ali para errar e para acertar. Não fico nada feliz de ter errado em outro jogo e ter saído o gol. Tenho começado as principais ações desde o nosso campo de defesa. Você tem que tomar conta do time, sim. A comissão e o próprio Cuca dão confiança, mas essa confiança está dentro de mim. Nada vai me abalar. Graças a Deus, aconteceram esses pequenos erros e a gente conseguiu sair com a vitória. Agradecer meus companheiros e melhorar o desempenho. Muito contente pelas vitórias, mas sei que posso melhorar. Estou aqui pra isso e vou ser melhor a cada jogo”, completou.

Apesar do claro prestígio junto ao treinador, o meio-campista afirmou que não se vê como intocável no onze inicial alvinegro. "Não me considero titular absoluto. No time não tem isso. Temos que provar a cada dia. Venho aqui sem saber se no próximo jogo vou jogar”.

Provavelmente com Tchê Tchê em campo, o Atlético encara o Cerro Porteño, do Paraguai, nesta terça, às 19h15, no Mineirão, pela terceira rodada do grupo H da Copa do Libertadores.

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Pedro Souza / Atlético /

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: