Capa da Página Com baixa adesão, vacinação contra a gripe entra na terceira fase - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 11º MIN 26º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

10/06/2021 às 08:00h

Com baixa adesão, vacinação contra a gripe entra na terceira fase

Facebook

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe segue registrando baixa adesão da população. A expectativa era de que a segunda fase da imunização, dedicada a idosos com mais de 60 anos e professores, chegasse a 33 milhões de pessoas vacinadas, mas segundo o Vacinômetro do Ministério da Saúde, cerca de 22 milhões de pessoas haviam sido imunizadas.

Nessa quarta-feira (9), teve início a terceira e última fase da campanha e tem o objetivo de abranger cerca de 22 milhões de pessoas. Desta vez, os alvos serão integrantes das Forças Armadas, de segurança e de salvamento; pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes em medidas socioeducativas.

Até o fim da campanha, em 9 de julho, a expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 80 milhões de pessoas do público-alvo. Em Pará de Minas, a procura pela vacina contra a gripe também segue baixa, como confirma Ana Clara Meytre, Referência Técnica da Secretaria Municipal de Saúde:

Clique e ouça Ana Clara Meytre

Nossa reportagem foi até a Unidade Básica de Saúde Nossa Senhora da Piedade, no centro de Pará de Minas, onde funcionava a antiga Policlínica e acompanhou o início da terceira fase de vacinação contra a gripe. De acordo com a coordenadora do posto, Karla Rocha Fantini, muitos pará-minenses comparecerem ao local nessa quarta-feira. Ela espera que eles continuem se vacinando nos próximos dias:

Clique e ouça Karla Rocha

Como duas campanhas de vacinação em curso simultaneamente, a da gripe e da Covid-19, a orientação do Ministério da Saúde é que a vacinação contra o novo coronavírus seja priorizada nos grupos liberados para receber essa imunização. Nesses casos, a vacina influenza, deve ser tomada depois, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

Por Igor Araujo e Sérgio Viana

Fotos: Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: