Capa da Página Em primeira mão! Centro de Controle de Zoonoses de Pará de Minas está funcionando sem médico veterinário - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 13º MIN 18º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

20/01/2020 às 08:19h

Em primeira mão! Centro de Controle de Zoonoses de Pará de Minas está funcionando sem médico veterinário

Facebook

Nos últimos dias, o setor de jornalismo da Rádio Espacial FM recebeu reclamações de alguns pará-minenses sobre a falta de médico veterinário no Centro de Controle de Zoonoses e denunciaram que no local estava havendo práticas que só um profissional do gênero está capacitado a ter, como eutanasiar animais doentes, por exemplo.

A reportagem do Jornal da Cidade, por sua vez, procurou o referido setor ligado à Prefeitura de Pará de Minas e descobriu que além de veterinário, o CCZ ainda ficaria sem o biólogo Adelmo Lemos, já que ele estava saindo de férias. Nesse cenário, nossa equipe conversou com ele para saber como fica a situação dos populares e dos animais que precisam dos serviços prestados pela repartição.

Questionado sobre a falta de profissionais no Centro de Controle de Zoonoses, Adelmo explica como funciona o organograma da Prefeitura e confirma que o local está sem médico veterinário:

Clique e ouça Adelmo Lemos

Sobre as denúncias de que procedimentos técnicos estariam sendo realizados sem o médico veterinário, Adelmo afirma que isso não vem ocorrendo:

Clique e ouça Adelmo Lemos

Após ouvir o biólogo, o Jornal da Cidade procurou a Prefeitura de Pará de Minas para saber sobre o ofício encaminhado para a contratação de um novo médico veterinário. Nenhum representante do órgão executivo foi indicado para dar entrevista, contudo, o setor de assessoria de imprensa nos encaminhou uma nota com os seguintes dizeres:

A Secretaria Municipal de Saúde informa que o atendimento veterinário no CCZ está paralisado devido à licença médica do profissional, que terá duração de 60 dias. O setor já protocolou na Prefeitura o pedido para contratação imediata de um médico veterinário para prestar o serviço durante o afastamento do servidor efetivo. A Administração informa ainda que não houve nenhum procedimento cirúrgico neste período e as castrações estão suspensas, são realizados somente exames teste de leishmaniose.”

Por Henrique Silva


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: