Capa da Página Espaço Cidadão: famílias reclamam da falta de contato com os presos da Penitenciária Dr. Pio Canedo - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 31º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

07/04/2021 às 09:00h

Espaço Cidadão: famílias reclamam da falta de contato com os presos da Penitenciária Dr. Pio Canedo

Facebook

Desde que a pandemia de Covid-19 teve início em 2020, familiares das pessoas privadas de liberdade têm reclamado da falta de contato com seus entes que estão nas penitenciárias de todo o estado. Em Pará de Minas, onde está situada a penitenciária Dr. Pio Canedo, a reivindicação é a mesma e, sem saber o que fazer, parentes dos presidiários procuraram a reportagem do Jornal da Cidade para solicitar melhorias.

No quadro “Espaço Cidadão” de hoje, uma ouvinte que não quis se identificar e que possui um parente restrito de liberdade na penitenciária de Pará de Minas explica as dificuldades enfrentadas pelas famílias ao não conseguirem manter contato com seus entes durante o período da pandemia de Covid-19:

Clique e ouça Reclamante Pio

A reportagem do Jornal da Cidade, por sua vez, entrou em contato com a Sejusp – Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, órgão que responde por todas as unidades prisionais de Minas Gerais.

Por meio de nota, fomos informados que:

A entrega de pertences e kits complementares opcionais aos internos das unidades prisionais e dos centros socioeducativos deverá ser realizada, pelas famílias que assim desejarem, somente via serviço dos Correios. É imprescindível que os remetentes adotem, nesses casos, rigorosos procedimentos de desinfecção dos itens, para precaver que o vírus seja levado aos ambientes de custódia e de internação por intermédio dos pacotes.

Com o objetivo de garantir o contato dos familiares com os custodiados e jovens internos, importante dinâmica na ressocialização desses sujeitos, serão concentrados esforços para a ampliação da frequência e do tempo das ligações telefônicas e visitas virtuais por videoconferência entre detentos ou adolescentes e visitantes cadastrados nos sistemas prisional e socioeducativo.

Além disso, sempre que necessário, servidores comunicarão às famílias sobre as situações das unidades, dos indivíduos e sobre os protocolos utilizados a fim de evitar a transmissão do coronavírus nos locais, como forma de manifestar confiança e tranquilidade.”

Por Henrique Silva

Fotos: Rádio Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: