Capa da Página Macrorregião Oeste na qual Pará de Minas está inserida segue na onda roxa do Minas Consciente até o dia 18 - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

08/04/2021 às 08:00h

Macrorregião Oeste na qual Pará de Minas está inserida segue na onda roxa do Minas Consciente até o dia 18

Facebook

A Macrorregião Oeste, na qual Pará de Minas está inserida vai seguir na onda roxa do programa “Minas Consciente” do Governo Estadual até o dia 18 de abril. A decisão do Comitê Extraordinário Covid-19 foi divulgada nessa quarta-feira (7).

Além da macrorregião Oeste, outras 11 macrorregiões de Minas vão permanecer na fase mais restritiva do Minas Consciente, com exceção das macros Triângulo do Sul e do Norte, além das microrregiões de São Gotardo, Montes Claros/Bocaiúva e Taiobeiras, que devem avançar para a onda vermelha. A decisão será publicada nesta quinta-feira (8).

Ainda durante o encontro virtual, o Comitê optou por alterar a norma que restringe a circulação de pessoas das 20h às 5h e proíbe reuniões familiares durante a onda roxa do plano Minas Consciente, decretando o fim das duas medidas. A suspensão atende a um acordo judicial feito pelo Governo de Minas na última segunda-feira (5), após o deputado estadual Bruno Engler questionar a constitucionalidade das medidas.

O governador ressaltou que os números já apontam para o resultado positivo das medidas mais restritivas impostas pela onda roxa e que o esforço da população terá reflexo na queda no número de óbitos.

Em Pará de Minas, os números seguem preocupantes, já que subiu para 96 o número de mortes por Covid-19, no município, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde. As novas vítimas são dois idosos de 63 e 73 anos e uma mulher de 54 anos. Ainda segundo boletim da Prefeitura, 2.750 pessoas foram infectadas pela doença durante a pandemia, sendo que 2.544 já se recuperaram, 90 estão se recuperando em casa e 20 seguem internadas na rede hospitalar.

Por JC Notícias

Foto: Divulgação


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: