Capa da Página Prefeito de Itaúna decreta estado de emergência após águas do Rio São João inundarem a cidade - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 21º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

13/01/2022 às 09:12h

Prefeito de Itaúna decreta estado de emergência após águas do Rio São João inundarem a cidade

Facebook

Após passar por Conceição do Pará e Onça de Pitangui, a reportagem do Jornal da Cidade esteve nessa quarta-feira (12) em Itaúna, distante 28 km de Pará de Minas. No município, o Rio São João causou transtornos e, diante da situação de calamidade, o prefeito itaunense, Neider Moreira decretou estado de emergência.

O decreto foi publicado na tarde de ontem, mas a informação foi antecipada com exclusividade pela Rádio Espacial FM que esteve na sede do SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itaúna, onde estava sendo realizada uma reunião entre o prefeito e membros da concessionária.

Em conversa com a equipe do Jornal da Cidade, Neider destaca a necessidade do estado de emergência e como a Prefeitura está atuando diante do alto volume de água no município:

Clique e ouça Neider Moreira

Neider comenta como está a situação das barragens de Itaúna que impactam diretamente na barragem do Carioca:

Clique e ouça Neider Moreira

O prefeito de Itaúna informa ainda como o órgão executivo tem apoiado os itaunenses que foram atingidos pela cheia do Rio São João:

Clique e ouça Neider Moreira

Com o decreto de emergência, a Prefeitura de Itaúna poderá reivindicar de instâncias superiores a ajuda necessária em relação a insumos e verbas para diminuir os impactos do Rio São João.

A reportagem do Jornal da Cidade procurou a Companhia de Tecidos Santanense, porém fomos informados de que ninguém poderia gravar entrevista. Além disso, não conseguimos contato com o pessoal da Companhia Itaunense, que também é responsável pela barragem do Benfica.

Por Henrique Silva

Fotos: Rádio Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: