Capa da Página Verba indenizatória é extinta na Câmara de Pará de Minas após nova aprovação de polêmico projeto - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 9º MIN 23º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

13/04/2021 às 08:00h

Verba indenizatória é extinta na Câmara de Pará de Minas após nova aprovação de polêmico projeto

Facebook

Após muita polêmica, o Projeto de Resolução 01/2021, de autoria da vereadora Márcia Marzagão (PSDB), que dispõe sobre a extinção da indenização aos vereadores de despesas inerentes ao exercício de mandato parlamentar e sobre o fornecimento de combustíveis foi aprovado na noite dessa segunda-feira (12), em segunda votação por 11 a 5, durante reunião ordinária virtual da Câmara Municipal de Pará de Minas.

A extinção da verba indenizatória que os 17 vereadores até então tinham direito de usar mensalmente, no valor de R$1.041,00, estava sendo bastante esperada pela população e gerou grande polêmica, inclusive entre os parlamentares após a votação.

A matéria de autoria da vereadora Márcia Marzagão, teve assinatura de outros seis vereadores como coautores, Clebinho do Laja Jato (PSB), Juninho JR (PSL), Ronnie Barbosa (Republicanos), Luiz Lima (Cidadania), Irene Melo Franco (PSB) e Léo do Depósito (PTB). A maioria dos 11 que votaram a favor do projeto alegou que a população sempre cobrou o fim da verba, além de que, muitos trabalhadores não contam com tal benefício.

Já a maioria dos 5 que votou contra o projeto alegou que a verba era importante para realização de serviços em prol da população pará-minense. O vereador Marcílio Magela de Souza (MDB) chegou a informar que se era para economizar dinheiro público, ele faria um projeto para redução de cadeiras na Câmara de 17 para 11.

O vereador Márcio Lara (PTC) também citou que pretende criar um projeto para redução de salários dos vereadores para R$ 1.000,00 mensais.

Após a aprovação da polêmica matéria, outros cinco projetos foram aprovados, com destaque para o PL 27/21, de autoria do poder executivo, que pede autorização para o município promover abertura de crédito especial para construção do novo cemitério de Pará de Minas.

Ainda durante a sessão, a Após a leitura, a secretária municipal de Educação, Marluce de Souza Pinto Coelho e o assessor Cláudio Feliciano Abreu prestaram esclarecimentos sobre a aglomeração que ocorreu no dia 17 de março na Secretaria de Educação, durante convocação de professores.

Por Sérgio Viana

Fotos: Divulgação


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: