Capa da Página Estudo mostra que cloroquina não oferece benefícios no COVID-19 - Saúde - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 6º MIN 27º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Saúde

30/06/2020 às 10:03h

Estudo mostra que cloroquina não oferece benefícios no COVID-19

Facebook

22 de junho de 2020 (Bibliomed).O National Institutes of Health (NIH), principal agência do governo dos Estados Unidos responsável pela pesquisa biomédica e de saúde pública, anunciou no último sábado (20/06) que interrompeu um estudo clínico para avaliar a segurança e a eficácia da hidroxicloroquina no tratamento de adultos hospitalizados com doença por coronavírus 2019 (COVID-19).

De acordo com o anúncio, um conselho de monitoramento de dados e segurança (DSMB) se reuniu no final da sexta-feira (19/06) e determinou que, embora não houvesse danos, era muito improvável que o medicamento do estudo fosse benéfico para pacientes hospitalizados com COVID-19. Após sua quarta análise interina, o DSMB, que monitora regularmente o estudo, recomendou a interrupção do estudo, o que foi acatado imediatamente pelo National Heart, Lung, and Blood Institute (NHLBI), parte do NIH responsável pelo estudo.

Os resultados relacionados ao estudo sobre pacientes com COVID-19 tratados com hidroxicloroquina internados com doença sintomática estavam sendo conduzidos pela Prevention and Early Treatment of Acute Lung Injury (PETAL) Clinical Trials Network do NHLBI. Os dados deste estudo indicam que o medicamento não proporcionou benefício adicional em comparação ao controle placebo para o tratamento de COVID-19 em pacientes hospitalizados.

Os primeiros participantes se inscreveram no estudo em abril no Centro Médico da Universidade Vanderbilt, nos Estados Unidos, um dos dezenas de centros da Rede PETAL. O ensaio clínico randomizado, cego e controlado por placebo teve como objetivo inscrever mais de 500 adultos que estão atualmente hospitalizados com COVID-19 ou em um departamento de emergência com hospitalização antecipada. Mais de 470 foram inscritos no momento do encerramento do estudo.

Todos os participantes do estudo receberam atendimento clínico, conforme indicado para sua condição. Aqueles randomizados para a intervenção experimental também receberam hidroxicloroquina. Os participantes do estudo agora continuarão a receber um padrão de atendimento e acompanhamento, conforme indicado para sua condição.

Os participantes do estudo foram aleatoriamente designados para receber 400mg de hidroxicloroquina duas vezes ao dia por duas doses (primeiro dia), depois 200mg duas vezes ao dia nas oito doses subsequentes (dois a cinco dias) ou um placebo duas vezes ao dia por cinco dias.

Embora o COVID-19 geralmente se apresente como uma infecção respiratória aguda, pode danificar vários sistemas orgânicos, incluindo coração, pulmão e sangue. A maioria dos adultos com COVID-19 experimenta febre, tosse e fadiga e depois se recupera em uma a três semanas. No entanto, alguns desenvolvem doenças graves, geralmente manifestando-se como pneumonia e insuficiência respiratória, com progressão contínua para síndrome do desconforto respiratório agudo e morte.

A hidroxicloroquina é usada no tratamento da malária e condições reumatoides, como a artrite. Em vários estudos, o medicamento demonstrou atividade antiviral, capacidade de modificar a atividade do sistema imunológico e possui um perfil de segurança estabelecido em doses apropriadas, levando à hipótese de que também pode ter sido útil no tratamento de COVID- 19.

Fonte: National Institutes of Health

Foto: Divulgação

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: