Capa da Página Tomar café pode diminuir em mais de 30% o risco de morte - Saúde - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Saúde

07/06/2022 às 07:32h

Tomar café pode diminuir em mais de 30% o risco de morte

Facebook

Muito mais que dar energia para enfrentar a jornada de trabalho ou estudo, o café pode reduzir o risco de morte em até 31%. É o que constata estudo publicado na revista científica Annals of Internal Medicine sobre os benefícios do consumo da bebida, o que depende da maneira com que é ingerida (acesse aqui o estudo).

Entre os brasileiros, o instituto Axxus informa que cerca de 45% tomam de 3 a 5 xícaras por dia. Outras vantagens do café para saúde já são tema de análises científicas, que demonstram a influência para prevenir, por exemplo, doença de Parkinson, diabetes tipo 2, câncer de fígado e muitos outros desequilíbrios.

Participaram da pesquisa coordenada por especialistas do departamento de Epidemiologia da Southern Medical University, na China, 171.616 pessoas, com faixa etária em torno de 56 anos, que foram acompanhadas entre 2009 e 2018. A análise dos dados levou em conta informações sobre demografia, dieta alimentar e estilo de vida, e os participantes escolhidos, a princípio, não apresentavam transtornos como problemas cardiovasculares ou câncer.

Os indivíduos integrantes do estudo foram elencados em grupos que ingeriam café puro, com açúcar ou adoçante, variando em quantidade. O modo de ingestão foi colocado em paralelo ao que aconteceu ao fim do período da pesquisa, em 2018, depois que 3.177 dos participantes morreram. A conclusão é que tomar café moderadamente, adoçando com açúcar ou não, pode estar relacionado a uma menor chance de morte. Mas sobre consumir a bebida com adoçante, o estudo não apontou influências importantes.

Um consumo de até 4,5 xícaras diárias, de café sem açúcar, seja qual for a quantidade, reduz pelo menos em 16% a possibilidade de falecimento, índice que vai a 29% observando uma ingestão de 2,5 a 4,5 xícaras. Para o uso de cerca de uma colher de chá de açúcar, para todas as quantidades até 4,5 xícaras, os riscos de morte caem em torno de 9%. Nessa comparação, esse risco vai a uma redução de 31% entre as pessoas que tomavam de 1,5 a 3,5 xícaras diariamente.

Entre os resultados, os autores chamam a atenção para a consistência das informações. O consumo do café foi relacionado a casos de óbito decorrente por câncer ou problemas cardiovasculares, comparando 1.725 e 628 casos de morte pelas duas causas, respectivamente, no intervalo de duração da pesquisa.

Fonte: em.com.br

Foto: Rádio Espacial FM

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: