Capa da Página BMW X7 passa por primeira plástica e ganha faróis de dois níveis, como o Kwid - Veículos - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 26º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Veículos

20/04/2022 às 08:03h

BMW X7 passa por primeira plástica e ganha faróis de dois níveis, como o Kwid

Facebook

A BMW atualizou o X7. O SUV topo de linha da marca alemã ganhou sua primeira plástica, que indica caminhos de uma nova identidade visual da marca.

As mudanças se concentram nas extremidades do jipão de sete lugares. Uma receita convencional em toda indústria do automóvel. Mas não deixa de ser uma mudança expressiva.

O modelo ganhou novo conjunto ótico, bastante afilado, mas que mantém luzes duplas. Na verdade, as lentes assumem o papel de luz diurna de direção (DRL). 

Os faróis de verdade ficam logo abaixo. Trata-se de uma primazia na BMW, mas um conceito que Fiat Toro, Citroën C4 Cactus e até Renault Kwid já exploram.

Na versão apimentada X7 M60, os para-choques são ainda mais intimidadores, adornados por ponteiras de quatro saídas na traseira. Visto de lateral as rodas aro 21 (com opcionais de 22 ou 23 polegadas) fazem com que esse paquiderme de 5,16 m de comprimento se apresente como um superesportivo. 

O modelo pode ser equipado com motores seis cilindros 3.0 eletrificados, com módulo 48V. Mas a cereja do bolo é o V8 biturbo 4.4, que entrega 530 cv e 75 kgfm de torque, combinados com uma transmissão automática de oito marchas e tração integral.

O “oito canecos” também passa a contar com unidade eletrificada para ajudar o gigante a emitir menos poluentes. A marca declara consumo médio na casa de 8,2 km/l. Para um monstro de 2,5 toneladas é uma média impressionante.

Nessa versão, ele ainda pode receber pacote M Sport Pro com discos de freio de 345 mm e enormes pinças para garantir que esse gigante não se transforme em um meteoro em rota de colisão.

Interior

Se, por dentro, o X7 se impõe pela cara de malvado, por dentro, ele conquista pela fartura. O SUV utiliza um quadro de instrumentos com telas que se fundem, com se se fosse um imenso monitor para leituras de direção, navegação, entretenimento e demais configurações da nave.

Tudo é gerenciado pelo joystick instalado no console. Alavanca de transmissão foi abolida. Comandos do câmbio são acusados por teclas, assim como freio de estacionamento e comandos de comportamento dinâmico. 

Na versão M60 os bancos são esportivos com bordas elevadas para manter motorista bem encaixado. Apliques em fibra de carbono completam o estilo nervoso desse SUV. 

O pacote ainda inclui assistentes de condução como controle de cruzeiro adaptativo (ACC), monitor de permanência em faixa, alerta de ponto cego e tráfego cruzado em ré, dentre outros recursos. O sistema de áudio é Harman Kardon e a conexão embarcada é 5G, que habilita o modelo para diferentes funcionalidades e comunicação em tempo real, assim como atualização de sistemas.
A BMW só não falou quanto vai custar o modelo. Por aqui, a linha 2022 parte de R$ 1 milhão.

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Divulgação


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: