Capa da Página Emplacamentos: vendas diretas impulsionam Strada e Gol - Veículos - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 23º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Veículos

16/10/2020 às 09:00h

Emplacamentos: vendas diretas impulsionam Strada e Gol

Facebook

O ano de 2020 tem sido uma estrada com névoa densa e faróis queimados. Mas a neblina começou a dissipar, pelo menos para o varejo de automóveis e comerciais leves, que registrou o melhor mês do ano. Em setembro, os emplacamentos registraram 198.792 unidades, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Volume que ajudou a conter a queda abissal do setor.

No entanto, mesmo que a alta de quase 15% sobre agosto mostre um ritmo de recuperação do varejo, a queda ainda é de 32,8% no comparativo com os primeiros nove meses de 2019. Percentual que se traduz em 636 mil carros a menos licenciados. Trata-se de um volume significativo que é mais do que a Argentina conseguiu emplacar em 2019 (440 mil unidades).

Um dos fatores que ajudaram a aquecer o cenário, segundo a Fenabrave, foi o baixo patamar da taxa básica de juros (Selic), assim como a demanda aquecida do consumidor para evitar o transporte público. 

“O mercado vem se recuperando, visivelmente, desde julho, impulsionado pela manutenção da taxa Selic em níveis baixos, a manutenção da queda de inadimplência e a consequente melhora na aprovação de crédito, fazendo com que os clientes voltassem a efetivar a tomada de decisão para a aquisição de automóveis. O estímulo também está atrelado à própria pandemia, que tem feito as pessoas optarem pelo transporte individual, ao invés do coletivo”, analista o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

Participação

A General Motors se mantém na liderança do mercado, mas sua participação encolheu para 17,23%, enquanto a Volkswagen chegou a 17,18%. A diferença entre as duas é de apenas 729 carros. 

A Fiat também registrou ganho de mercado, com 15,73%. A italiana foi líder de mercado em setembro com 19,66% de participação. Percentual que se traduz em 39.090 unidades, graça o segmento de comerciais leves que corresponde a mais de 50% de suas vendas. Já a Hyundai se consolidou na quarta posição com 8,56% do bolo, sendo seguido por Toyota (7,22%) e Ford (7,21%). A diferença entre as duas é de 189 unidades. 

Mais vendidos

Se a Fiat foi líder em setembro, muito se deve à picape Strada. O utilitário emplacou 11.873 unidades no período, superando o Chevrolet Onix em 163 unidades. Mais uma vez, o bom desempenho da picapinha de Betim, se deve à modalidade de vendas diretas que abocanhou 9.063 licenciamentos. 

O veterano Gol voltou a ganhar fôlego, com 9.134 licenciamentos. Ele também se fez valer das ações de venda entre pessoas jurídicas, que correspondeu a 7.082 unidades. Em julho, o T-Cross foi líder absoluto, graças à modalidade, que além de aquisições corporativas, também integra as vendas PCD.

E por falar em T-Cross, o jipinho da Volks segue líder na seara dos SUVs. Apesar de ter vendido menos que oTracker (6.403), Compass (6.042), Renegade (5.748) e Creta (5.402), as 7.729 unidades emplacadas garantem um acumulado de 41.989 unidades em 2020, que lhe asseguram 12,13% de participação.

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Marcelo Jabulas /

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: