Capa da Página Presépios - Cultura - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 37º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Cultura

26/12/2018 às 09:06h

Presépios

Facebook

Angela Leite Xavier

O primeiro presépio foi feito por São Francisco de Assis em 1223. Sua intenção foi mostrar para as pessoas mais simples o significado do nascimento de Jesus.

O costume de fazer presépios em casas de família se tornou popular na Europa do século XVIII e se espalhou por outras regiões. No Brasil, o primeiro presépio foi feito pelo religioso Gaspar de Santo Agostinho em Olinda, no século XVII.

As principais peças que compõem um presépio são: O Menino Jesus na manjedoura, Maria e José colocados dentro da gruta. Ao redor estão animais como o burro, o boi, as ovelhas com seu pastor. Também são representados o anjo que anunciou a Maria, a estrela de Belém que mostrou o caminho do local onde nasceu Jesus para os reis Magos. Estes também estão representados, Melquior, Gaspar e Baltazar.

Em minha família o presépio era a própria ideia do natal e quem deixava presentes nos sapatinhos das crianças era o Menino Jesus. A figura do Papai Noel surgiu mais recentemente. A grande inspiração para os presépios da família era o da casa de meus avós Maria e Alfredo Leite que era artista e fazia todos os personagens em gesso. O presépio era montado pelos dois e ia até o teto ocupando quase toda a sala de visitas. Através dos moldes que fez, meu avô tirou cópias dos personagens e presenteou a todos os seus filhos.

Minha mãe, seguindo a tradição montava seu presépio de serra com a ajuda dos filhos. Para fazer o caminho por onde passariam os Reis Magos íamos à serra buscar terra branquinha, todos os verdureiros que vendiam na casa eram encarregados de trazer barbas de pau para a serra. O saco de alinhagem era pintado de verde e marrom e colados nele, pó de esmeril. Feita a armação era cobrir com este saco, fazendo a reentrância da gruta e enfeitado com vasos de flores. Cada detalhe era feito cuidadosamente até um espelho era colocado para ser o lago onde nadavam peixes e patos.

A confecção deste presépio contava com a participação de toda a família e era o centro das comemorações do Natal. Na noite de 24 para 25 de dezembro as crianças colocavam um pé de sapato perto do presépio esperando ansiosamente que algum brinquedo aparecesse ali na manhã seguinte.

Nos dias que antecediam o Natal era costume visitar os presépios mais famosos em Pará de Minas. Lembro do presépio da Zé Correia que ocupava um cômodo inteiro. Anos mais tarde conheci o Sica e seu pai que fazia um enorme e belo presépio em que cada figura era uma verdadeira obra de arte. Depois o Sica se destacou com suas esculturas em madeira e argila e fez um belo presépio com figuras em tamanho natural montado no jardim defronte a igreja de São Francisco d Assis. Ideia do frei Estanislau e frei Márcio.

Hoje tive conhecimento, com muita alegria, da continuidade desta tradição em Pará de Minas através do trabalho artístico de Lucas Henrique. Ele se inspirou desde muito cedo em representar o nascimento de Jesus e foi criando seu próprio estilo, usando materiais naturais e água, símbolo de vida. Este ano seu belo presépio está montado na praça da Matriz e pode ser admirado por todos.

Feliz Natal e que o espírito de paz interior e esperança esteja com todos!



Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: