Capa da Página - Barragem de água com risco de romper amedronta moradores do distrito de Gameleira, em Florestal - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

19/02/2020 às 08:08h

Barragem de água com risco de romper amedronta moradores do distrito de Gameleira, em Florestal

Facebook

Na manhã dessa terça-feira (18), a população do distrito de Gameleira, zona rural de Florestal, há aproximadamente 25 km de Pará de Minas, foi surpreendida com a informação de um possível rompimento de barragem de água que fica próxima das casas da população local. A estrutura pertence a fazenda Onorí, e durante as chuvas do último fim de semana, não comportou o volume natural das cinco lagoas que desaguam na barreira.

No domingo (16), moradores da Gameleira tiveram que se ajudar, uma vez que muita água e lama invadiram residências próximas, destruindo móveis e prejudicando quem tira seu sustento das granjas ao redor do distrito. Técnicos da defesa civil e da Prefeitura de Florestal estiveram no local e deram suporte aos atingidos.

Fotos: JC Notícias

Na manhã de ontem, ao saber da possibilidade de rompimento total da estrutura, a reportagem do JC Notícias se deslocou até o distrito de Gameleira, em Florestal e conversou com o subcomandante da 2ª Companhia de Corpo de Bombeiros, Edson Aparecido. Em entrevista, ele explica como está a estrutura e comenta se há mesmo o risco dela se romper:

Clique e ouça Edson Aparecido

Subcomandante Edson ressalta ainda quantas pessoas foram atingidas pelo transbordamento das barragens no último fim de semana:

Clique e ouça Edson Aparecido

Fotos: JC Notícias

Nossa equipe conversou também com Olair Ricardo, um dos moradores que ajudou no amparo às vítimas dos estragos causados pelo transbordamento. Ele destaca a situação crítica que a comunidade tem passado nos últimos anos:

Clique e ouça Olair Ricardo

Fotos: JC Notícias

Por fim, a reportagem ouviu o proprietário da fazenda onde estão localizadas as estruturas que correm risco de romper. Onorí Francischini considera como um certo exagero o alarde que foi feito por parte dos moradores e autoridades:

Clique e ouça Onorí Francischini

Além do Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar do Meio Ambiente da cidade de Betim esteve na localidade e fez um sobrevoo com drones para avaliar os riscos. Por enquanto, os dois órgãos descartaram a possibilidade de rompimento, mas o estado de perigo permanece, já que se novas chuvas chegarem nos próximos dias, a situação pode voltar a acontecer.

Por Henrique Silva

Fotos: JC Notícias


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: