Capa da Página Modificações no trânsito intestinal e sangue nas fezes são sinais de alerta - Saúde - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 19º MIN 26º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Saúde

21/07/2015

Modificações no trânsito intestinal e sangue nas fezes são sinais de alerta

Facebook

O Bem Estar desta terça-feira (21) falou sobre hábitos que mexem com a saúde, a relação do cocô com o seu corpo. Quantas vezes você vai ao banheiro por dia? Será que é normal ficar dias sem ir? E ir muitas vezes, pode ser sinal de algum problema? Qual a relação entre intestino preso e hemorroida? Convidamos dois especialistas para tirar as dúvidas: o consultor e cirurgião do aparelho digestivo Fábio Atuí e a cirurgiã e coloproctologista Angelita Gama.Os especialistas lembram que é importante ir ao banheiro sempre que tiver vontade. Isso porque o intestino é responsável por absorver a água das fezes. Logo, quanto mais tempo o cocô ficar no intestino, menos água ele vai ter e mais duro vai ficar.

As fezes dizem muito sobre a nossa saúde. Segundo Fábio Atuí é importante observar como está o seu cocô. Sangue nas fezes, muco, óleo na água da privada, fezes preta podem ser sinais de alerta. Essas modificações podem indicar doenças graves e nestes casos é preciso procurar um médico.
Quem tem intestino preso deve investir na alimentação rica em fibras - frutas com casca, arroz integral, frutas secas, legumes, verduras, alimentos menos processados.

Hemorroida
Quem tem às vezes fica com vergonha de falar, mas a hemorroida tem tratamento e prevenção. Alguns fatores podem contribuir para causar hemorroidas, como prisão de ventre, diarreia, gravidez, histórico familiar e quem fica longos períodos sentado no vaso sanitário.
Para evitar, você deve investir em uma alimentação saudável, rica em fibras. Também é importante ingerir bastante líquido, praticar atividades físicas regulares e tentar manter um ritmo intestinal regular.
Em alguns casos, o problema pode ser resolvido com supositório, pomada, remédio, laxante. Se o sangramento for pequeno, é possível fazer a ligadura elástica. Agora, se o problema surge a toda hora é preciso partir para a cirurgia.
 

Fonte: Bem Estar

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: