Capa da Página IML de BH libera corpo do principal suspeito de envolvimento na morte de Bárbara Victória - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 11º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

05/08/2022 às 06:31h

IML de BH libera corpo do principal suspeito de envolvimento na morte de Bárbara Victória

Facebook

O corpo do principal suspeito de envolvimento na morte de Bárbara Victória foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) nesta quinta-feira (4), um dia após ser encontrado morto na casa de parentes, no Cachoeirinha, região Noroeste de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Civil, exames foram feitos com objetivo de identificar a causa da morte de Paulo Sérgio, de 50 anos. Ainda não há previsão para divulgação do resultado dos trabalhos. O delegado responsável pelo caso, Salmo Castro, chegou a afirmar que há indícios de suicídio.

Na última terça-feira (2), quando Bárbara Victória foi encontrada morta, Paulo cedeu voluntariamente amostras de material genético. Os dados serão combinados com trabalhos de perícia feitos na cena do crime. "Nenhuma linha investigativa é descartada", disse a PC.

Paulo Sérgio era o principal suspeito do crime contra a menina de 10 anos. Ele foi registrado por imagens de câmeras de segurança caminhando ao lado de Bárbara após a menina deixar uma padaria no último domingo (31).

O suspeito chegou a ser interrogado pela Polícia, quando caiu em contradição, mas foi liberado por ausência de provas que corroborassem para a prisão em flagrante.

Em um primeiro momento, o homem negou que estivesse nas imagens das câmeras. No entanto, o filho dele o reconheceu. Aos policiais, ele disse desconhecer Bárbara.

A mãe da vítima, porém, afirmou que ele já havia feito um trabalho na casa da família. Ele, então, mudou a versão novamente, mas negou qualquer envolvimento com a morte da criança.

Bárbara Vitória
Bárbara morava no Mantiqueira, na região de Venda Nova, em uma casa humilde com a mãe, Luciene do Nascimento, o pai, Rogério, um irmão mais novo de 1 ano, uma irmã de 3, e um irmão mais velho, de 15.

A menina estava desaparecida desde domingo (31), quando saiu de casa para comprar pão por volta das 17h30.

Imagens de câmeras de segurança mostram que a menina chegou ao estabelecimento, comprou os pães e deixou o local às 17h46. Às 17h53, ela aparece caminhando ao lado do suspeito, que usa blusa e calça pretas. Às 17h55, outra câmera registrou a menina descendo uma rua correndo.

Bárbara foi encontrada morta na última terça-feira (2) a 500 m da casa onde morava, com a camisa do Atlético, mas sem o short usado no dia do desaparecimento.

Conforme declaração de óbito emitida pelo Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte foi asfixia.

Fonte:Hoje em Dia

Foto: Arquivo de Família

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: