Capa da Página Ministério da Saúde diz que vai receber 15 milhões de doses da vacina da Pfizer em julho - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 6º MIN 24º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

17/06/2021 às 08:08h

Ministério da Saúde diz que vai receber 15 milhões de doses da vacina da Pfizer em julho

Facebook

O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira (16) que vai receber, em julho, 15 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. De acordo com a pasta, a previsão inicial era a de que 8 milhões de doses chegassem no próximo mês, mas, após conversas com a farmacêutica, o Brasil vai receber uma quantidade maior.

O anúncio ocorre dois dias após uma reunião entre executivos da farmacêutica e representantes do governo, entre eles o presidente Jair Bolsonaro. Acompanhado de ministros, Bolsonaro conversou por videoconferência com o presidente da farmacêutica para a América Latina, Carlos Murillo.

A Pfizer é a empresa que teve ofertas de venda de vacinas contra Covid-19 rejeitadas pelo governo desde o segundo semestre de 2020. O governo afirma que o laboratório estabelecia condições "draconianas" nos contratos. A principal queixa de Bolsonaro e do então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, era a de que a Pfizer não se responsabiliza por eventuais efeitos colaterais da vacina.

Cronograma atual

O governo federal assinou dois contratos com a Pfizer, cada um para a compra de 100 milhões de doses. A projeção de entregas de vacinas Covid-19 do Ministério da Saúde, atualizada semanalmente, da última quarta-feira (9) previa o seguinte cronograma de entrega de doses da Pfizer até o final de 2021:

Primeiro contrato:

  • 12 milhões de doses em junho de 2021;
  • 8 milhões de doses em julho de 2021;
  • 76 milhões de doses em agosto e setembro de 2021.

Segundo contrato:

  • 100 milhões de doses no quarto trimestre de 2021.

As remessas entregues até esta segunda-feira foram distribuídas em lotes:

  • 29 de abril: 1 milhão de doses
  • 5 de maio: 628.290 mil doses
  • 12 de maio: 628.290 mil doses
  • 19 de maio: 629.460 mil doses
  • 26 de maio: 629.460 mil doses
  • 1º de junho: 936 mil doses
  • 2 de junho: 936 mil doses
  • 3 de junho: 527.670 mil doses
  • 8 de junho: 526.500 mil doses
  • 9 de junho: 936 mil doses
  • 10 de junho: 936 mil doses

Governo não quis comprar

A Pfizer ofereceu 70 milhões de doses ao Brasil em agosto de 2020, que poderiam começar a ser entregues em dezembro do mesmo ano. Mas o governo brasileiro não quis. Só depois, em março de 2021, no auge da pandemia, foi firmado um contrato.

A recusa das primeiras ofertas da Pfizer é um ponto da atuação do governo avaliado pela Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado que investiga as ações e omissões do governo no combate à pandemia de Covid-19.

Fonte: G1

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: