Capa da Página Cruzeiro elimina Boa Esporte nos pênaltis e avança à terceira fase da Copa do Brasil - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 35º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Cruzeiro elimina Boa Esporte nos pênaltis e avança à terceira fase da Copa do Brasil

05/03/2020 às 09:02h

Facebook

No sufoco, o Cruzeiro garantiu classificação à terceira fase da Copa do Brasil. Depois de sair na frente do placar no tempo normal e ver o Boa Esporte empatar na etapa final, o time de Adilson Batista precisou enfrentar os pênaltis para deixar Varginha, no Sul de Minas, com a vaga na próxima etapa da competição mata-mata. 

Com a classificação, o Cruzeiro garante mais R$ 1,5 milhão em premiação. Vivendo grave crise financeira, o clube celeste fatura valor que representa mais de 50% da folha de pagamento do atual elenco. 

Na próxima fase, o Cruzeiro medirá forças com o CRB. O time de Alagoas eliminou Vilhenense, de Rondônia, e Paysandu, do Pará, para chegar na terceira etapa da competição mata-mata. As datas reservadas para o duelo, que será disputado em jogos de ida e volta, são 11 e 18 de março.

Antes disso, porém, a Raposa volta atenções para o Estadual. No próximo sábado, às 19h, a partida é diante do arquirrival Atlético, no Mineirão. 

O jogo

Embora tenha voltado a encontrar dificuldades na transição da defesa para o ataque, o Cruzeiro se mostrou mais organizado do que em outras oportunidades, especialmente nos minutos iniciais do primeiro tempo. Com Filipe Machado participativo no meio-campo e Everton Felipe inspirado pela esquerda, a Raposa controlou as ações ofensivas e não sofreu grandes sustos nos 45 minutos iniciais.

Aos 36’, o Cruzeiro acabou  premiado com um gol. Machado cobrou escanteio na medida, João Lucas fez uma espécie de corta-luz e a bola ainda desviou na zaga do Boa Esporte antes de entrar no gol de Renan Rocha. O árbitro Marcelo de Lima Henrique deu o gol para João Lucas, que foi festejado pelos companheiros. 1 a 0. Na última partida - vitória por 2 a 1 sobre o Uberlândia -, o lateral-esquerdo foi muito vaiado pelos torcedores. Nesta quarta, ele mostrou insegurança e voltou a cometer muitos erros técnicos. 

À frente do marcador, o Cruzeiro voltou do intervalo mais cauteloso, esperando o Boa Esporte propor o jogo para tentar explorar possíveis erros do adversário. Desta forma, porém, deu espaço aos donos da casa, que não desperdiçaram. Aos 13’ da etapa final, Claudeci aproveitou um corte errado de João Lucas, finalizou de fora da área e acertou o canto esquerdo do gol de Fábio. 1 a 1. 

Com o gol sofrido, Adilson optou por mudar o esquema. Tirou o atacante Thiago e colocou o meia Marco Antônio, voltando para o tradicional 4-2-3-1 e fortalecendo o setor de criação das jogadas. Com as linhas mais avançadas, conseguiu assustar Renan Rocha aos 23’. O goleiro precisou salvar finalização precisa de Maurício, que testou o goleiro da pequena área após assistência de Marcelo Moreno.

Essa foi a única chance real do Cruzeiro. O Boa Esporte também não investiu em novas tentativas ofensivas. Desta forma, o jogo se encaminhou para a disputa de pênaltis, como prevê o regulamento da Copa do Brasil para esta fase da competição.

Pênaltis

Gindre cobrou para o Boa Esporte e marcou.

Edilson cobrou para o Cruzeiro e marcou.

Chiquinho cobrou para o Boa Esporte e marcou.

Machado cobrou para o Cruzeiro e marcou.

Yuri Almeida cobrou para o Boa Esporte, e Fábio defendeu.

Everton Felipe cobrou para o Cruzeiro e marcou.

Jefferson cobrou para o Boa Esporte e marcou.

Marco Antônio cobrou para o Cruzeiro e isolou.

Carlinhos cobrou para o Boa Esporte e marcou.

Leo cobrou para o Cruzeiro e marcou.

Ferreira cobrou para o Boa Esporte e isolou.

Maurício cobrou para o Cruzeiro e marcou. 

BOA ESPORTE 1 (4) X (5) 1 CRUZEIRO

Fonte: Super Esportes

Foto: Douglas Magno/Ligthpress/Cruzeiro


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: