Capa da Página Felipe Conceição projeta Cruzeiro com identidade clara e perfil vitorioso - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 31º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Felipe Conceição projeta Cruzeiro com identidade clara e 'perfil vitorioso'

04/02/2021 às 08:30h

Facebook

Em Belo Horizonte desde o fim da manhã quarta-feira, Felipe Conceição foi apresentado como novo técnico do Cruzeiro. Em um vídeo divulgado pelo clube em seus canais oficiais, o treinador respondeu questionamentos gravados por jornalistas.

Felipe, que assinou contrato até o fim deste ano, projetou uma equipe com identidade definida, que possa ser percebida por todos, e um perfil vitorioso, especialmente na próxima edição da Série B do Campeonato Brasileiro.

“O perfil de um time que a gente quer montar é um perfil vitorioso. Perfil de time que jogue pela vitória o tempo todo, fora ou dentro de casa. Isso também é do meu estilo de jogo. O jogador que encaixar neste perfil, seja ele da base, contratado ou já do elenco, vamos utilizá-lo da melhor forma possível”, disse.

“No Campeonato Mineiro teremos um espaço curto de preparação, quase que pegar o carro andando. Mas estou acostumado, porque fiz no América, no Guarani, no Bragantino. Vamos procurar acelerar o processo de crescimento da equipe dentro do Mineiro para encontrar um padrão de jogo. Que a identidade seja percebida. É isso que estamos buscando e vai nos trazer as vitórias”, complementou.

A montagem do elenco também foi pauta da entrevista. A expectativa é que o Cruzeiro passe por uma reformulação nas próximas semanas depois do resultado ruim da última temporada. Felipe comentou o que ele espera dos jogadores na busca pela construção desta identidade de jogo.

“Lógico que a gente respeita a característica dos atletas, mas a construção de jogo cabe em qualquer perfil de atleta. Basta o atleta querer se adaptar. Tenho certeza que os atletas do Cruzeiro vão querer comprar a ideia e se adaptar, porque é uma ideia vitoriosa, já foi demonstrado isso, enfim. Vamos trabalhar, é um processo, não é de um dia para o outro. É necessário construir isso dentro do Cruzeiro, e vamos construir no dia a dia de treinamento”.

Felicidade com a chance em BH

Felipe, que rescindiu com o Guarani para acertar com o Cruzeiro, também comemorou a chegada à Toca da Raposa II.

“Estou muito feliz. Não preciso nem dizer. Pela grandeza do clube, pela grandeza da torcida, pelo tamanho do projeto que me foi apresentado, que é reerguer um gigante. Tudo isso me deixa feliz, motivado e a dedicação não vai faltar. O trabalho é constante, desde a primeira conversa e a proposta, já começou a motivação. Minha cabeça não para de pensar no Cruzeiro. É assim que a gente vai”, projetou.

Antes da primeira visita à Toca da Raposa II, Conceição se reuniu com o presidente Sérgio Rodrigues e com o principal patrocinador do clube, o empresário Pedro Lourenço, do Supermercados BH. O encontro aconteceu em um restaurante próximo ao CT e ainda contou com as presenças de toda cúpula do futebol celeste.
 
Trajetória

O Cruzeiro será o sexto clube da carreira de Felipe Conceição. Aos 41 anos, ele tem grande experiência em lidar com jovens das categorias de base, o que será importante diante das dificuldades financeiras da instituição em 2021.

O trabalho de maior destaque de Conceição foi no América. Depois de atuar como coordenador técnico, em 2018, foi promovido a treinador em 2019 para suprir a saída de Maurício Barbieri, que havia contabilizado apenas cinco pontos em sete jogos na Série B (33,33%).

O então diretor de futebol Paulo Bracks bancou a efetivação de Felipe, que correspondeu à confiança. O Coelho saiu da lanterna, na 10ª rodada (6 pontos), e alcançou o quinto lugar (61). O acesso escapou no duelo derradeiro contra o já rebaixado São Bento, no Independência, em 30 de novembro: derrota por 2 a 1.

Mantido para 2020, Conceição atuou na montagem do grupo, porém aceitou oferta do Bragantino ainda em janeiro. O América então contratou Lisca, que herdou a boa base construída pelo antecessor e deu a “sua cara” à equipe em uma temporada de êxito na Copa do Brasil (semifinal) e na Série B (promoção à elite nacional e briga pelo título).

Felipe Conceição, por sua vez, foi demitido do Bragantino, no fim de agosto, e contratado pelo Guarani, no início de outubro. Sob o seu comando, o Bugre saiu do 17º lugar da Série B, na 15ª rodada, para o 13º, na 38ª.

Em dado momento, o time de Campinas chegou a sonhar com o acesso, quando ficou a dois pontos do quarto colocado, Juventude, na 31ª rodada (49 a 47). Contudo, nos últimos sete confrontos, somou apenas um ponto, no empate por 1 a 1 com a rival Ponte Preta.

Mesmo com a queda de rendimento na reta final do campeonato, Felipe manteve prestígio no Guarani. Seu retrospecto geral é de 11 vitórias, quatro empates e nove derrotas, com 51,38% de aproveitamento.

Fonte: Super Esportes

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: