Capa da Página Após liberação do retorno as aulas, sindicato dos professores reage mal a decisão do Governo de Minas - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 23º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

25/09/2020 às 08:30h

Após liberação do retorno as aulas, sindicato dos professores reage mal a decisão do Governo de Minas

Facebook

Com tendência de estabilização da pandemia no estado, o Governo de Minas Gerais definiu, nesta semana, a data de 5 de outubro para o início do retorno às atividades escolares presenciais. Esse é o primeiro movimento para a volta gradual às aulas presenciais em todo o estado.

Seguindo rígidas regras e protocolos sanitários, as escolas públicas e privadas poderão retornar às atividades presenciais apenas nas regiões inseridas na onda verde do plano Minas Consciente. Já o ensino superior poderá voltar às aulas presenciais nas regiões contempladas na onda amarela do plano, sendo que faculdades poderão retornar às atividades presenciais já na próxima semana.

A secretária de estado de Educação, Júlia Sant’Anna, em entrevista coletiva realizada em Belo Horizonte, explica como vão ficar as aulas presenciais e virtuais da rede estadual de ensino:

Clique e ouça Júlia Sant'Anna

Apesar de ser uma boa notícia para os pais que não conseguiam mais suportar as dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19, a classe dos professores não agradou nada da situação.

O diretor da subsede do SIND-UTE – Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Pará de Minas, Rondinelle Alves, em entrevista ao Jornal da Cidade, explica os riscos que a volta as aulas presenciais representam para a comunidade escolar:

Clique e ouça Rondinele Alves

Vale frisar que os alunos que se sentirem inseguros de retornarem ao ambiente escolar, não serão punidos com registros de faltas ou perda de pontos. O PET – Programa de Ensino Tutorado vai continuar sendo emitido pela SEE – Secretaria de Estado de Educação e o programa “Se Liga na Educação”, transmitido na TV e pela internet, vai continuar.

O Governo de Minas apenas liberou o retorno das aulas, mas a liberação para a volta das atividades partirá de cada prefeito dos municípios que compõem as ondas amarela e verde do programa “Minas Consciente”.

Com relação as escolas estaduais, os diretores de cada instituição também possuem autonomia para decidir se retornam ou não com suas aulas. A reportagem do Jornal da Cidade entrou em contato com os três maiores colégios da cidade, sendo eles as escolas estaduais Fernando Otávio, Manoel Batista e Nossa Senhora Auxiliadora.

Em todas as conversas fomos informados de que os diretores aguardam as diretrizes e protocolos que serão adotados para definirem ou não se as aulas nessas instituições retornam. As informações devem ser dadas na próxima semana.

Por Henrique Silva

Fotos: Rádio Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: