Capa da Página Pará-minense que vive na Alemanha conta como o país tem enfrentado o Coronavírus - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 7º MIN 22º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

27/03/2020 às 07:52h

Pará-minense que vive na Alemanha conta como o país tem enfrentado o Coronavírus

Facebook

Com uma das menores taxas de letalidade por Covid-19 na Europa, a Alemanha foi mencionada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como exemplo de país que conseguiu realizar muitos diagnósticos da doença.

Para se ter uma ideia da eficácia no combate ao Coronavírus, os alemães têm feito cerca de 500 mil testes por semana, declarou nesta quinta-feira (26) o Instituto de Virologia do Hospital Charité, o maior do país, afiliado à Universidade Humboldt (lê-se RANBOLT) e à Universidade Livre de Berlim.

Até a manhã dessa quinta (26), a Alemanha tinha 39.355 casos de Covid-19, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Com 222 mortes, a taxa de letalidade (que representa o número de mortos em relação ao de infectados) pela doença no país está em 0,56%. É a menor entre os países da Europa com mais de 10 mil casos detectados – situação da Itália, Espanha, França e Suíça.

Pará-minense que vive na Alemanha conta como o país tem enfrentado o Coronavírus

Nesse cenário, a reportagem do Jornal da Cidade conversou com o jornalista José Antônio Mendonça, pará-minense que vive há anos na Alemanha. Em entrevista, ele comenta como está a situação do país diante da pandemia de Coronavírus:

Clique e ouça José Antônio

José Antônio explica como estão os hospitais da Alemanha e o fato de que o país é o mais efetivo no combate ao Coronavírus:

Clique e ouça José Antônio

Na Europa, o país que mais tem sofrido com os efeitos do Covid-19 é a Itália. Segundo dados divulgados nessa quinta-feira (26), já são 74.386 casos, sendo 7503 vítimas fatais do Coronavírus.

Por Henrique Silva

Fotos: Acervo pessoal José Antônio Mendonça


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: