Capa da Página Pará-minenses questionam boletim diário do HNSC, após paciente não conseguir vaga para internação - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 31º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

08/04/2021 às 08:00h

Pará-minenses questionam boletim diário do HNSC, após paciente não conseguir vaga para internação

Facebook

O Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) de Pará de Minas informou nessa quarta-feira (7), que a taxa de ocupação da UTI está em 95% e dos leitos clínicos em 55%.

Após a divulgação dos números de ontem e dos últimos dias, surgiram alguns questionamentos sobre como é feita a distribuição dos leitos para pacientes com Covid-19 no HNSC, se há ou não disponibilidade de vagas na unidade, devido a uma pará-minense ter utilizado suas redes sociais para reclamar da falta de lugar para internar o pai dela.

Diante da situação, o HNSC enviou nota informando que vem mantendo 100% de ocupação dos seus leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e Clínicos, reservados exclusivamente para pacientes com Covid-19.

As vagas de leitos, sejam eles para pessoas com Covid-19 ou demais pacientes do HNSC, tanto nas UTI’s quanto em leitos clínicos, respeitam os critérios estabelecidos pela Política Nacional de Regulação Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS). Em outras palavras, não é por ordem de chegada dos pacientes, os critérios são mais complexos. A prioridade é decidida mediante critérios técnicos, com base na avaliação clínica e da situação de saúde, informadas no laudo enviado pela instituição de origem para o SUS fácil MG.

Ainda segundo a nota, o Boletim Epidemiológico divulgado diariamente pela instituição é um recorte da situação daquele momento específico, já que os pacientes internados em leitos clínicos podem apresentar piora no quadro, ou o leito de UTI já estar reservado para outro paciente (de acordo com a Regulação Hospitalar Estadual de Saúde). Cada caso é avaliado e todo o direcionamento é feito através da Central de Leitos do HNSC, desde o cadastro até a busca por vagas, caso não estejam disponíveis imediatamente, sempre respeitando os critérios mencionados.

A nota também informa que a Regulação Hospitalar Estadual de Saúde é que regulamenta o acesso dos usuários aos serviços do SUS e garante os recursos necessários para a assistência de cada um no tempo e locais mais oportunos. É o médico regulador que tem a atribuição de avaliar e decidir sobre a prioridade no atendimento de um caso que lhe está sendo comunicado, a partir de um grau de gravidade presumida.

A nota destaca ainda que todo esse processo regulatório é muito dinâmico, pois as priorizações podem ser alteradas diante das necessidades clínicas e assistenciais dos pacientes, não sendo possível determinar um prazo para a realização da transferência.

Por Sérgio Viana

Foto: Arquivo Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: