Capa da Página Mulher é condenada a 18 anos de prisão pela morte da menina de 6 anos em Divinópolis - - Policial - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Policial

28/05/2022 às 08:00h

Mulher é condenada a 18 anos de prisão pela morte da menina de 6 anos em Divinópolis

Facebook

Uma mulher foi condenada a 18 anos de prisão por assassinar com requintes de crueldade uma menina de 6 anos, na cidade de Divinópolis. O assassinato ocorreu em 2019, conforme divulgado pela JC Notícias. O julgamento da autora Sarah Maria de Araújo, ocorreu nessa sexta-feira.

Condenação

Segundo a Justiça, Sarah agiu por motivo fútil e matou a menina por asfixia e de surpresa, o que impossibilitou a defesa da vítima. Ela responderá por homicídio triplamente qualificado, com as qualificadoras da asfixia.

Segundo o que consta no documento de condenação de Sarah, após matar a menina, ela colocou um lençol na sala e na janela para que o crime não fosse descoberto, já que a polícia e a família procuravam pela menina nas redondezas. Mais de cinco horas depois ela jogou o cadáver da menina pela janela, o que demonstrou ainda mais frieza, segundo júri.

A mãe da vítima Amanda Filgueira Calais, Claudilene de Barros Filgueiras, estava grávida de dois meses quando a filhinha foi morta pela vizinha, no Bairro Lagoa dos Mandarins. O crime brutal chocou a todos pela frieza da assassina confessa.

Segundo a acusada, a mãe de Amanda havia feito uma denúncia contra ela no Conselho Tutelar. Sarah aguardava o julgamento presa. Em 2020, a Justiça realizou as oitivas com as testemunhas do caso no fórum.

Sarah foi presa no mesmo dia do assassinato e levada para o Presídio Floramar, em Divinópolis. Posteriormente ela foi encaminhada para o Presídio de Bambuí, onde deve permanecer após a condenação.

O defensor público de Sarah, Vanderlei Campanema confirmou a sentença e disse que não vai recorrer.

Com informações do G1

Foto: Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: