Capa da Página Operadoras lançam primeira experiência do 5G no Brasil, mas serviço ainda é limitado - Tecnologia - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 8º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Tecnologia

20/07/2020 às 10:28h

Operadoras lançam primeira experiência do 5G no Brasil, mas serviço ainda é limitado

Facebook

Até setembro, três operadoras de telecomunicações vão ativar o sinal da internet móvel de quinta geração (5G), tecnologia que promete uma conexão cerca de dez vezes mais veloz do que o 4G. Neste mês, duas empresas lançam o serviço.

Porém, o acesso ainda será limitado. Um dos motivos é que o Brasil só tem, atualmente, um aparelho de celular que suporta o 5G. Além disso, o sinal só vai ser ativado em alguns bairros de oito capitais do país.

Uma outra questão é que a nova tecnologia ainda não conta com todo o potencial prometido pelo 5G. Esta é apenas uma fase inicial, na qual as operadoras ativam o novo sinal a partir de um recurso que permite compartilhar frequências utilizadas pela rede 4G.

Este recurso é chamado de DSS (Dynamic Spectrum Sharing, ou Compartilhamento Dinâmico de Espectro).

Por enquanto, a expectativa é de que o usuário já tenha uma conexão mais veloz do que o 4G, que deve ser intensificada após o leilão de frequências da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), previsto para acontecer em 2021.

Depois do leilão, o serviço ganhará sua própria "rodovia" para poder trafegar. Nessa nova etapa, o 5G terá uma baixa latência, o que significa que o tempo de resposta para transferir um pacote de dados na rede será muito menor do que é hoje. Na prática, máquinas e serviços ficarão muito mais conectados e automatizados. (veja o infográfico no final da reportagem).

Por enquanto, o único modelo de aparelho celular que suporta o 5G no Brasil é o Motorola Edge. Lançado neste mês, ele custa a partir de R$ 5 mil e oferece memória de 128 GB. O Samsumg Galaxy S20 com 128 GB também é vendido a partir do mesmo valor. Já o iPhone 11 com memória equivalente tem um custo a partir de R$ 5,3 mil.

O Motorola Edge é compatível com a tecnologia 5G DSS e 5G. Já o Motorola Edge Plus não aceita o 5G DSS, somente o 5G, o que significa que o aparelho só vai acessar o 5G depois do leilão de frequências.

Leilão no Brasil e guerra comercial
A Anatel aprovou a proposta de edital do leilão do 5G em fevereiro deste ano. O certame estava previsto para ocorrer ainda em 2020, mas, com a pandemia do novo coronavírus, a agenda sofreu atraso e, agora, a expectativa é de que ocorra somente no ano que vem.

O processo de implantação da nova tecnologia também acabou se transformando em mais um capítulo da guerra comercial entre a China e os Estados Unidos (EUA).

Em maio deste ano, o presidente dos EUA, Donald Trump, prorrogou até 2021 uma ordem executiva que impede empresas americanas de negociar com companhias que possam gerar "risco à segurança nacional". A medida afetou, principalmente, a chinesa Huawei, que fornece tecnologia de 5G.

Seguindo os passos dos EUA, o Reino Unido também excluiu a chinesa de sua rede 5G, neste mês.


Já no Brasil, o processo de implementação do serviço também não deve levar em conta somente critérios técnicos. Segundo admitiu o ministro-chefe da Casa Civil, general Walter Souza Braga Netto, em junho, "questões políticas também serão levadas em consideração" durante a implantação do 5G.

Áreas de cobertura
A primeira fase do 5G no Brasil começou nesta semana com a operadora Claro, que passou a disponibilizar o serviço em alguns pontos das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. (veja a relação de bairros mais abaixo).

Já a Vivo, vai ativar o sinal a partir do dia 24 de julho em oito municípios brasileiros. A TIM, por sua vez, fará o lançamento em setembro, nas cidades de Bento Gonçalves (RS), Itajubá (MG) e Três Lagoas (MS).

Qualquer cliente dessas operadoras, independentemente do plano, terá acesso ao 5G nas áreas de coberturas, desde que possua, entretanto, um aparelho compatível. Não haverá custos adicionais para o uso do serviço.

Veja onde o 5G será ativado no Brasil

Claro
O sinal 5G da operadora foi ativado nesta semana e será disponibilizado, gradualmente, até o final de setembro, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, nos seguintes pontos:

São Paulo: disponível desde o início desta semana na Avenida Paulista e região dos Jardins. Nos próximos dias, o sinal vai se estender pelos bairros de Campo Belo, Vila Madalena, Pinheiros, Itaim, Moema, Brooklin, Vila Olímpia, Cerqueira César, Paraíso, Ibirapuera e região da Avenida Berrini e de Santo Amaro.
Rio de Janeiro: disponível desde o início desta semana em Ipanema, Leblon e na Lagoa. Nos próximos dias, o sinal vai se estender por toda a orla, do Leme até a Barra da Tijuca, passando por Jardim Oceânico, Joá, São Conrado e Copacabana.
Vivo
O sinal 5G da operadora será ativado no dia 24 de julho e disponibilizado, gradualmente, até o final deste mês, nas seguintes localidades:

São Paulo: regiões da Avenida Paulista, Vila Olímpia e Berrini.
Brasília: Eixo Monumental, Esplanada dos Ministérios e shoppings.
Belo Horizonte: regiões de Savassi e Afonso Pena.
Salvador: Pituba e Itaigara.
Rio de Janeiro: Copacabana, Ipanema e Leblon.
Goiânia: região central da cidade.
Curitiba: Centro Cívico, Alto da Glória, Batel e Água Verde.
Porto Alegre: Moinhos de Vento, Avenida Carlos Gomes e Shopping Iguatemi.
TIM

O sinal da operadora será ativado a partir de setembro, nas seguintes cidades:

Bento Gonçalves (RS)
Itajubá (MG)
Três Lagoas (MS)

Fonte: G1

Foto: REUTERS/Sergio Perez

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: