Capa da Página Reestilizado, novo Nissan Kicks chega em março a partir de R$ 90.390 - Veículos - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 32º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Veículos

15/03/2021 às 08:48h

Reestilizado, novo Nissan Kicks chega em março a partir de R$ 90.390

Facebook

A Nissan apresentou o Kicks reestilizado, crossover fabricado na planta de Resende (RJ). Modelo chega ao mercado brasileiro na segunda quinzena de março, com preços que variam entre R$ 90.390 e R$ 116.390. Lançado no fim de 2016, o modelo ganha novas linhas bem mais atuais e atraentes. Mas, a Nissan vacilou ao manter o velho conjunto mecânico, já que os principais modelos do segmento adotaram, ou estão prestes a adotar, motores turbo. Já a manutenção do interior não compromete a competitividade do modelo, que reúne boas características.

Com uma enorme grade em preto brilhante e o capô alto e vincado, o Kicks ficou bem mais robusto. O para-choque dianteiro “recortado” e os faróis estreitos que se integram às caixas de roda volumosas deixam o modelo mais agressivo. Já a traseira ganhou um elemento refletivo unindo as lanternas de LED. As laterais continuam com o “teto flutuante”, impressão obtida pelas colunas em preto. Outros elementos que se destacam são as caixas de roda com molduras plásticas, o rack, as antenas tipo barbatana de tubarão e o spoiler de teto. A versão de entrada tem rodas em aço de 16 polegadas.

DENTRO O interior tem três opções de acabamento: preto, macchiato (combinado com carroceria nas cores preto, branco e branco com teto preto) e cinza com preto (combinada com o azul elétrico ou azul elétrico com teto preto). Mesmo na versão de topo, com couro no painel, portas e descanso de braço, o acabamento tem uso exagerado de plástico. Os bancos em tecido ganham couro na versão mais cara. Para quem esperava pelo freio de estacionamento acionado por botão, ele ainda não chegou por aqui. Ao menos o modelo é repleto de bons porta-trecos.

O quadro de instrumentos ganha tela digital de 7 polegadas a partir da versão Advance, mas o sistema vacila ao não mostrar simultaneamente o conta-giros e o velocímetro digital. Desde a versão de entrada, o motorista pode encontrar boa posição para dirigir, já que seu banco conta com ajuste de altura e o volante com regulagens em altura e distância. O banco traseiro oferece conforto para dois passageiros, com destaque para a boa altura em relação ao assoalho, mas fica devendo iluminação e saída de ar-condicionado (pelo menos na versão de topo). O porta-malas continua bastante espaçoso, mesmo comportando o estepe. Se for preciso mais espaço, o banco traseiro rebate fracionado (60/40).

AO VOLANTE A estratégia adotada pela Nissan para o novo Versa já evidenciou que a marca não viria com novos conjuntos mecânicos para o Brasil. Então, o velho motor 1.6, com potência de 114cv a 5.600rpm e torque de 15,5kgfm a 4.000rpm já era esperado. Seu desempenho até que agrada no trânsito lento da cidade, mas basta surgir um aclive para denunciar que ele é bastante limitado. Já na estrada, retomadas e ultrapassagens precisam ser bem calculados, já que seu ganho de desempenho é gradual.

Para tentar abreviar esse intervalo, o câmbio CVT até simula marchas, mas falta a opção de trocas manuais. Se quiser melhorar um pouco esse desempenho, existe um modo esportivo que mantém as rotações mais elevadas, mas com sacrifício do bom consumo de combustível. Revista, a suspensão continua entregando uma boa relação entre conforto e estabilidade. A direção tem assistência elétrica, com pesos adequados nas diferentes situações.

VERSÕES As versões do Nissan Kicks ganharam novas nomenclaturas, e os preços anteriores foram mantidos. A de entrada é a Sense 1.6 manual (R$ 90.390), com airbags frontais, laterais e de cortina, controle de tração e estabilidade, acendimento automático dos faróis, assistente de partida em rampa, ar-condicionado, retrovisores com regulagem elétrica, vidros e travas elétricos e sistema de áudio com tela tátil de 7 polegadas (com rádio, Bluetooth, Apple CarPlay e Android Auto). Além de câmbio automático, a versão Sense 1.6 CVT (R$ 98.390) acrescenta câmera traseira de estacionamento, controle de velocidade, luzes de condução diurna, rodas de liga leve aro 16 e sensor de estacionamento traseiro.

O pacote Advance 1.6 CVT (R$ 106.390) traz ainda chave presencial, retrovisor interno eletrocrômico, sistema multimídia com tela tátil de 8 polegadas (com duas portas USB – tipo A e tipo C –, Bluetooth, Apple CarPlay e Android Auto), painel multifuncional em TFT de 7 polegadas, retrovisores com regulagem elétrica e indicador de direção, rodas de liga leve de 17 polegadas e volante em couro. Como opcional, essa versão conta com bancos revestidos em couro.

A versão de topo Exclusive 1.6 CVT (R$ 116.390) acrescenta ar-condicionado digital, apoio de braço frontal, controle de freio motor e de curvas, detector de objetos em movimento, estabilizador de carroceria, faróis dianteiros e de neblina full-LED, retrovisores rebatíveis automaticamente, visão 360 graus e sistema premium de som com alto-falante no apoio de cabeça do motorista. Esse pacote ainda pode receber como opcionais o assistente de farol alto, alerta de colisão frontal com assistente de frenagem, monitoramento de ponto cego, alertas de mudanças de faixa e de tráfego cruzado traseiro.

Fonte: em.com.br

Foto: Nissan/Divulgação

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: