Capa da Página Cruzeiro empata com Confiança e permanece na parte de baixo da classificação da Série B - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 15º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Cruzeiro empata com Confiança e permanece na parte de baixo da classificação da Série B

24/08/2020 às 07:54h

Facebook

Em jogo razoável no primeiro tempo, mas de baixa qualidade na etapa final, o Cruzeiro empatou por 1 a 1 com o Confiança, neste domingo, no estádio Batistão, em Aracaju, pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de perder um pênalti aos 11min, com o meia Régis, o time celeste abriu o placar aos 25min, em cabeceio do lateral-direito Raúl Cáceres. O adversário deixou tudo igual ainda na etapa inicial, aos 44min, em finalização do atacante Reis. Responsável pela assistência, o meia Ari Moura estava em posição de impedimento no momento em que foi acionado na ponta direita.

Com o empate no Nordeste, o Cruzeiro chega a quatro pontos na Série B e permanece na segunda metade da classificação, em 11º lugar. O Brasil de Pelotas, primeiro clube da zona de rebaixamento (17º), contabiliza três e tem uma partida a menos. Vale lembrar que a Raposa iniciou o campeonato com seis pontos negativos devido a uma punição na Fifa pelo não pagamento de mais de R$ 5 milhões ao Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, valor referente à contratação por empréstimo do volante Denílson, em julho de 2016. Já o Confiança, que ainda não venceu na segunda divisão, passa a somar dois pontos, em 18º.

No sábado, às 19h, no Mineirão, o Cruzeiro terá clássico com o América, pela sexta rodada da Série B. Antes, tentará avançar na Copa do Brasil em confronto com o CRB, às 16h de quarta-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Para isso, terá de vencer o rival alagoano por três gols de diferença, pois perdeu o duelo de ida da terceira fase, no Mineirão, por 2 a 0, em 11 de março. Caso ganhe por dois de vantagem, haverá disputa por pênaltis para definir o classificado à quarta fase do torneio nacional.

O jogo

Enderson Moreira fez cinco mudanças em relação ao time que perdeu para a Chapecoense, quinta-feira, por 1 a 0, no Mineirão. A surpresa ficou por conta do jovem Riquelmo, de 18 anos, escolhido para substituir Stênio, com lesão no ombro esquerdo. Também por ordem médica, o técnico trocou Marcelo Moreno, com um corte na cabeça, por Thiago. E por opção técnica, colocou Arthur Caíke, Henrique e Jadsom nos lugares de Maurício, Ariel Cabral e Adriano.

O Cruzeiro iniciou a partida com grande supremacia na posse de bola, chegando a mais de 70%. Aos poucos, o time avançou as linhas e se aproximou da área do Confiança. Até que aos 11min, em uma jogada de fundo do lateral-esquerdo Giovanni, o árbitro Marcelo de Lima Henrique viu toque de mão de Jeferson Lima após tentativa de finalização de Régis e marcou pênalti. O próprio camisa 10 se encarregou da cobrança, porém parou em defesa do goleiro Rafael Santos.

O erro não abalou a Raposa, que continuou em cima do adversário para tentar abrir o placar. Aos 14min, Régis lançou, Thiago invadiu a área e conseguiu tirar de Rafael Santos. Entretanto, em razão da finalização fraca de pé esquerdo, o zagueiro Matheus Mancini pôde evitar o gol a menos de dois metros da meta. Já aos 25min, em mais um lance iniciado por Régis, o Cruzeiro enfim abriu o placar, em cabeceio do lateral-direito Raúl Cáceres na segunda trave: 1 a 0.

O time celeste quase marcou o segundo gol aos 34min, novamente em ataque pelo alto: Cáceres cruzou, Leo cabeceou e Matheus Mancini, pela segunda vez, salvou em cima da linha.

Aos 41min, o Confiança contou com lance individual para empatar. Em posição de impedimento, Ari Moura recebeu a bola pelo lado direito, driblou três adversários e rolou para Reis chutar forte: 1 a 1. Fábio chegou a espalmar a bola, mas sem precisão suficiente para mandá-la à linha de fundo.

No segundo tempo, as duas equipes praticamente não produziram. O Cruzeiro tentou duas vezes em arremates de longa distância, ambos com Jadsom: um à esquerda e o outro defendido por Rafael Santos. Nem as entradas de Welinton, Maurício e Claudinho causaram impacto aos donos da casa. Já o Confiança apostou em contra-ataques, especialmente na habilidade de Ari Moura e Reis, também sem levar perigo a Fábio.

CONFIANÇA 1X1 CRUZEIRO

Fonte: Super Esportes

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: